sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

É Tempo.




 


"Pois todos os nossos dias se passam..." (Sl 90.9).

É hora de -ver a trajetória do ano de 2012.
O que deu e o que não deu certo.
É tempo de organizar as casas: onde habitamos e onde moramos.
...organize a mala.
É bom verificar a mala.
Tire tudo que nela há.
Observe o que foi peso.
Retírio...
Olhe, o que você não vai precisar.
Para que carregar o des-necessário?
Veja os ponteiros do relógio.
Quanto tempo você perdeu?
Quanto tempo você investiu?
Quanto tempo você não teve tempo?
Calcule as suas frustrações: você não precisará mais delas.
Deixe de lado as decepções: afinal de contas você conhece o endereço onde elas moram.
Abra-se para o novo.
Estou falando de abrir-se para o novo e não para o velho com uma nova capa.
Observe o caminho da partida e o da chegada: quanto tempo levou?
Interrogue-se!
Veja de fato quem você é, se isso for realmente possível.
E depois (...) e somente depois, siga em frente.

A Vida não espera.
...passa.

Feliz 2013!



J.R.S

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Cristo Nasce e Morre


 


Dos 38 anos que tenho, pelo menos nos últimos 10 anos tenho observado a passagem do Natal. As mensagens são praticamente as mesmas: "Cristo nasce nos corações humanos". 

...e depois morre nos corações sem esperança.

Há um esforço de todos: sociedade, mídia, orgãos públicos e religiosos, em diminuir a dor e o sofrimento dos outros neste período do Natal. É louvável, é assistencialista e em alguns casos é acolhedor, mas poucos dias depois a realidade bate a porta.

Faz tempo que o período do Natal tornou-se festa de fim de ano e a sua essência perdeu-se dentro do labirinto do consumismo. 

Não tenho nada contra o Natal, pelo contrário, gosto muito e se eu puder oferecer um presente, com certeza oferecerei e se me derem um preente, eu receberei. No entanto, isso não será o mais importante.

Há crianças nas ruas.
Há uma injustiça social terrivel!

Mas todos os anos Cristo nasce nos corações humanos.

...e depois morre nos corações sem esperança.

Alguém pode dizer: "Que pessimismo! As pessoas tem o direito de serem felizes pelo menos nesse período".

Discordo.

Acredito que a Felicidade não deveria ser restrita apenas a um determinado período do ano. Se todos nós repartissemos o pouco que temos ou o muito que temos, veríamos menos pessoas passando tantas dificuldades.

Se houvessem menos corrupções.
Se houvesse menos Ego-ísmo.

Quem sabe.

Mas a mensagem no Natal continua a mesma: "Cristo nasce nos corações humanos".

...e depois morre nos corações sem esperança.

Essa realidade pode ser mudada, mas isso só acontecerá em uma próxima geração, caso tenhamos deixado e como tenhamos deixado uma nova geração.

Eu continuo fazendo a minha oração: Pai nosso que estás nos Céus...





J.R.S

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Tudo Mudou (...)

 


Eu ando nas ruas...
Eu ando a pés nas ruas.
Não sou cego e vejo que muita coisa mudou do mesmo que antes.
Ainda vejo cegos pedindo esmolas.
Ainda vejo crianças nos sinais com seus rostos refletidos nos espelhos dos carros importados.
Ainda há crimes nas esquinas.
Ainda há jovens sendo consumidos pelas drogas.
Ainda há jovens sendo fumados pela maconha.
Ainda há jovens sendo sugados pelo Crak.
Ainda há jovens com seus cachimbos de ouro, soprando cocaina.
Ainda há filas para pegar senhas afim de ser ouvido (a) por um médico.
Ainda há lágrimas nos postos de saúde.

Ainda a gente enconstada nas paredes, de olhos erguidos aos céus, esperando por um ônibus.

Eu ando de ônibus.
Não sou cego e vejo que muita coisa mudou do mesmo que antes.
Ainda há muito aperto.
Ainda há muita reclamação.
Ainda há demora.
Ainda há...
Ainda.

Eu assisto os programas e os telejornais.
Não sou cego e vejo que muita coisa mudou do mesmo que antes.
Ainda há quem faça humor tendo como materia prima, a pobreza.
Ainda há quem faça humor tendo como materia prima, a corrupção.
 Ainda há mortes.
Ainda há informações manipuladas.
Ainda há o espetáculo da tragédia.
Ainda há as mentiras pregadas por aquele olho de vidro.
Ainda há a "Felicidade Publicitária".

...e o Brasil se prepara para o maior e-vento esportivo de todos os tempos: A COPA DO MUNDO.

É...

Tudo mudou, mas mudou para o mesmo que era antes.







J.R.S

domingo, 25 de novembro de 2012

...nascia o Sol.





...e eu estava só.
Foi uma decisão minha.

Queria voltar para casa, mas haviam assuntos pendendes.
Quem pensa em colher frutos para o futuro, deve resolver
problemas do passado.

Enganei meu irmão.

Agora depois de tanto tempo quero retornar para minha terra, minha casa e minha família, mas o medo me assalta.

O medo atrapalha os maiores projetos.
Por medo se abandonam sonhos.
...o medo trava.

Já passei a minha família para o outro lado do Vau de Jaboque.
...e tudo que tenho está lá.
Estou só aqui...

Espera...

Alguém me bateu.

- que fazes aqui?
- estou com medo de atravessar esse riacho. Tenho assuntos pendentes: não resolvidos.
- levanta-te e segue o teu caminho.

Lutei com ele a noite toda.
Agarrei-o.
-Larga-me!
-Só se tu me abençoares!

-Teu nome. Qual o teu nome?
-Jacó.

-De agora em diante tu se chamarás Israel.
-Ai! o Senhor tocou na articulação da minha coxa!

-Toquei-te.

...e quando ele toca, tocados ficamos.

O toque do Senhor desarticula e muda.
Deixa marcas profundas.
Quem se encontra contigo Senhor, é tocado.
Quem diz que contigo vive e não é tocado é porque nunca contigo esteve.

Andei alguns passos.
Estava com dificuldades para caminhar.
..e vi os primeiros raios de sol.

Depois daquele dia, tudo mudou.

Tive medo, mas tomei uma atitude.
Talvez seja isso que a vida queira da gente: ATITUDE!




J.R.S

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

UM DIÁLOGO PELA VIDA





Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu filho unigênito, para que todo aquele que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna” (Jo 3.16).

Se não amo o mundo, se não amo a vida, se não amo os homens, não me é possível o diálogo” (Paulo Freire).

Tudo indica que diálogo não é uma simples conversa. Diálogo sugere escuta e fala. Quem dialoga, presta atenção no que está dizendo e no que está ouvindo. No diálogo há amor. Há troca de informação e de atenção.

Deus dialogou com o homem quando enviou o seu Filho e manifestou assim, o seu amor. A forma de 

Deus dialogar é amando. Quem ama não conversa apenas, mas quem ama, dialoga.

O diálogo só é possível através do amor, já dizia Paulo Freire.

Se quisermos um mundo melhor, devemos começar um diálogo uns com os outros como Jesus nos 
 ordenou: “amai-vos Uns aos outros como eu vos amei”. Bradou o Mestre da Galileia.

Se realmente queremos uma vida melhor, uma vida relacional melhor, precisaremos obedecer a essa ordem e começar a dialogar invés de apenas conversar.

O mundo está mau, dentre outros motivos está, a falta de diálogo faz parte de uma lista que aponta prováveis causas.

Deus dialogou com o mundo, amando-o e se nós quisermos uma vida melhor com Deus, com o mundo e com as pessoas, devemos fazer o mesmo.






J.R.S

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Tô Com Vergonha, Mas...




Segundo os padrões da atualidade, é possivel medir o Nível de Sucesso de um Ministro Evangélico ou Pastor Evangélico ou ainda alguma coisa relacionada à isso.

Estou com Vergonha.

Não tenho uma Mega-Super-Hiper Igreja.
Não tenho Palitós Refinados.
Não tenho carro.
Não tenho Motos.
Não tenho Bicicletas.
Não tenho Velocipes.
Não tenho uma conta gorda no Banco.
Não tenho agenda cheia.
Não conto quantas almas renderam-se a Cristo depois dos Sermões.
Não tenho salários Avantajados.
Não apareço na Mídia.
Não tenho programas em Rádios.
Não sou Bonito.
Não tenho varias Graduações acadêmicas.
Não Ministro com Eloquência e Retórica.
Não tenho amizades profundas com autoridades Eclesiásticas em destaque.
Não tenho casa própria com Piscina.
Não troco de carro todo ano.

É...

Estou com muita vergonha porque não me enquandro na lista.

Meu MInistério é um Fracasso!

Mas todo dia eu durmo.



Desculpa ai, qualquer coisa.





J.R.S

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Ré-Forma Protestante





 "A Hora de Calar acabou. Agora é hora de falar" (Martinho Lutero).

Acredito que há muita necessidade de falar sobre a Reforma Protestante nos dias atuais, principalmente por que o movimento reformista, foi um movimento de retorno as Escrituras Sagradas.

Na Reforma, Lutero percebeu que a Escritura Sagrada estava sendo usada não como Instrumento de Deus para despertar e anunciar ao povo a Vontade de Deus, mas ela estava sendo instrumentalizada, distorcidamente, para dar resultados favoráveis ao Clero.

Em sintese é isto: A reforma Protestante foi um grito: Só a Graça, Só a Fé, Só a Escritura e Só Cristo.

Minha preocupação, nos dias atuais é que isso, aos poucos, vai desaparecendo. Lutero, deflagrou a Reforma quando no dia 31 de Outubro de 1517, pregou o seu manifesto, contra as práticas dos religiosos e contra a venda de indulgencias (perdão de pecados), na porta do Castelo de Wittenberg e ali deixou a sua marca na história.

Tenho observado o movimento das igrejas neo-pentecostais e até de algumas igrejas pentecostais e também desejo fazer o meu manifesto. Meu grande receio é que quando assisto alguns programas evangélicos, eles aparecem cheios de um ensino "ESTRANHO" às Escrituras Sagradas e o mais chocante é que o povo aplaude e aceita.

Por isso, passo a citar o meu Receio.

1) Receio que a igreja enxergue tanto esses “vendedores de ilusões” e acabem cegando ao ponto de não enxergar a cruz de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

2) Receio que a igreja enxergue a eloquência dos “vendedores de ilusões” e acabe cega quanto aos verdadeiros motivos que fazem tais pessoas serem tão eloquentes: o orgulho, a inveja, a vaidade e o desejo ávido de expandi seus territórios de interesses pessoais.

3) Receio que a igreja corra tanto atrás de bens materiais e acabe esquecendo-se do tesouro nos céus onde traça e ferrugem não corroem.

4) Receio que a igreja inverta tanto os seus valores que acabe desprezando a dor de Cristo na Cruz.

5) Receio que a igreja fique mais atenta e ouça mais os gritos dos “vendedores de ilusões” do que a voz suave e mansa do Bispo e Pastor de nossas almas.

6) Receio que a igreja tenha mais fé na confissão positiva do que no Poder da Escritura Sagrada.

7) Receio que a igreja caia na dissimulação dos “vendedores de ilusões” e acabe se rebelando contra Lideres sinceros e contra pastores cujo coração anda pelos caminhos da Bíblia Sagrada e firmam compromisso todos os dias com Deus.

8) Receio que a igreja se comova com o choro dos “vendedores de ilusões” e se esqueça das lágrimas do Jesus de Nazaré a sombra do jardim do Getsemâni.
9) Receio que a igreja mate os profetas de Deus que labutam todos os dias no altar do Senhor e carregue nos braços os pró-fetas que falam apenas aquilo que cabe em seu paladar.

10) Receio que a igreja comece a gritar: crucifiquem! Crucifiquem! Crucifiquem os pastores e libertem os vencedores de ilusões!

11) Receio que a igreja ao ouvir os “vendedores de ilusões” comece a gritar: Isto não é voz de homem, mas de deus!

12) Receio que a igreja se relacione com Deus apenas para instrumentalizá-lo em favor de seus benefícios.

13) Receio que a igreja transforme a fé que de uma vez por todas foi entregue aos santos, em cartão de crédito.

14) Receio que a igreja confunda Sagrado e Profano, Mananciais de águas vivas com Cisternas Rotas, o caminho (Jesus) com o atalho (Blábláblá).

15) Receio que a igreja perca a capacidade de vibrar com o poder da pregação do evangelho e passe a se alegrar com entretenimentos de similaridades mundanas.

16) Receio que a igreja sucumba a teologia da prosperidade e saia desesperada atrás de ganhar o mundo todo e perca a sua própria alma afastando-se assim do evangelho da prosperidade.

17) Receio que a igreja se in-pressione com performances nos púlpitos e se esqueçam de conferir se o discurso é compatível com a verdade da Escritura Sagrada.

18) Receio que a igreja tente reduzir a Deus a um mero serviçal que existe para nos fazer felizes desprezando assim o Senhorio daquEle que é Tudo em todos.

19) Receio que a igreja de Deus se contente com jargões contínuos de frases sem sentidos que prometem vitórias e nem um tipo de relacionamento com Deus.

20) Receio que a igreja opte pela frase: “O Fim justifica os meios” e não pelo o que Deus disse: “Façamos o homem conforme a nossa imagem e semelhança”.

21) Receio que a igreja concorde com os gritos dos “vendedores de ilusões”: “Vocês têm que exigir de Deus seus direitos!”. E acabe esquecendo que em Deus o único direito que temos é o de ter direito nenhum. Tudo que recebemos de Deus é pelo seu amor e por sua Graça Maravilhosa!

22) Receio que a igreja confunda espiritualidade com espiritualismo, trabalho com formulas mágicas, manipulação psicológica com palavra pregada no poder do Espírito Santo.

23) Receio que a igreja esqueça que é membro do corpo de Cristo e passe a frequentar os cultos como quem vai ao supermercado.

24) Receio que a igreja pense tanto na terra dos homens que se esqueça do céu de Cristo.

25) Receio que a igreja torne-se um sal que não salga mais, uma luz que não brilha mais, um ambiente que não acolhe mais e não se comporte mais como a noiva de Jesus.

26) Receio que a igreja se conforme com este século e se in-conforme com a verdade da Escritura Sagrada.

27) Receio que a igreja absolutize a espiritualidade dos montes e relativize a espiritualidade da alma, do coração, da casa, do Templo e da caminhada dia a dia.

28) Receio que a igreja torne-se a sociedade do espetáculo e esqueça da simplicidade que há em Cristo.

29) Receio que a igreja transforme pedras em pães e coma, que caia na tentação de pular do pináculo do templo e se esborrache lá em baixo, que se prostre a Satanás (tudo te darei se prostrado me adorares) e desvie a adoração que apenas Deus é Digno de receber e com isso pereça no deserto.






J.R.S

sábado, 20 de outubro de 2012

A Vida é Uns Deveres...


"...volta para casa e conta aos teus tudo o que Deus fez por ti" (Lc 8.38).

"A vida são uns deveres que nós trouxemos para fazer em casa" (Mário Quintana).


Realmente me surpreendo quando leio textos dos Evangelhos cujas histórias que, constantemente viram estórias, nos passa de uma forma pedagógica e reflexiva, tudo que devemos fazer aqui, nesta vida,enquanto aqui estivermos.

Por exemplos, ele nos falou de nossos deveres quando formos abençoados por Deus e agraciados por seu amor.

O primeiro texto, fala à nós sobre um homem que estava possesso de espirito maligno e Jesus o Libertou. Este homem, depois de ser liberto, pediu à Jesus para ir com ele, mas o Mestre o incubiu de uma outra tarefa: ir aos seus e contar tudo o que Deus havia feito na vida dele.

Nós temos deveres para fazermos em casa:
Com nossos familiares.
Com nossos amigos.
Com aqueles que nos esperam.

Quantos anos aquele homem passou sob a força desses demônios?
Quantos anos aprisionados?
Quanto tempo sem ver amigos e familia?
Quanto tempo?

Jesus o libertou e lhe deu a tarefa de ir anunciar aos seus aquilo que Deus havia feito.

Porque será que as vezes não fazemos o mesmo?

Mário Quintana nos diz que "a vida é uns deveres que trouxemos para fazer em casa".
Aqui, pelo menos momentaneamente falando, é a nossa casa.

Anunciemos entre os nossos, mas também entre aqueles que não são nossos, o que Deus tem feito em nossa vida.

O que Deus tem feito em sua vida?
Compartilhe...
Conte.
Cante!
Divirta-se contando.
Conte em forma de sorrisos!

Afinal de contas, essa é uma boooooooa tarefa.
Por que complicar mais a vida?
Por que torná-la tão pesada?
Por que a vida tem que ser medida?
Por que contar em conta-gotas?

Você acha pouco o que Deus já fez?
Você lembra do que ele já fez?
Você já falou do que ele já fez?

Ou será que você está esperando o milagre maior?
Tem?
...um milagre maior?
O melhor ainda está por vir?

...e Cristo?
E a Cruz?
E a Salvação?
E o fato de agora tu seres parte da família de DEus?
Não conta?
Conta?
Então conta, fala, diz, manifesta, alegra-te na bondade de Deus que não tem fim!

A Vida?
"A vida são uns deveres que a gente trouxe para fazer em casa".

Eu continuo fazendo a minha oração.

Pai Nosso Que Estás nos Céus... 






                                                                                                                                                                                                                                                                                              J.R.S